Varginha implementa ’Passaporte da Vacina’

O Prefeito de Varginha, Vérdi Melo, assinou nesta quinta-feira, 30, o Decreto 10.615, implementando a Certificação Vacinal, ou Passaporte da Vacina, como adotado no Rio de Janeiro. Com validade até 31 de dezembro deste ano, a norma também flexibiliza o número de pessoas em estabelecimentos comerciais e o uso de máscaras em atividades esportivas.

A Certificação Vacinal pode ser o Cartão de Vacina com pelo menos uma dose aplicada. Outra opção é o Certificado Nacional de Imunização obtido no site do Ministério da Saúde.

DECRETO NA ÍNTEGRA AQUI

As novidades

– Todas as atividades ou serviços essenciais ou não podem funcionar todos os dias da semana, sem restrição de horário;

– Os estabelecimentos comerciais e outros ficam liberados para 100% de ocupação, desde que seja apresentado o Cerificado de Vacina. O estabelecimento que não adotar o certificado permanece com sua capacidade reduzida em 50% de ocupação;

– Eventos musicais, festivos ou esportivos terão novos protocolos expedidos pela Vigilância Sanitária;

– As feiras livres podem funcionar com 100% da capacidade com apresentação do Certificado de Vacina;

– O distanciamento entre pessoas passa a ser de um metro;

– Restaurantes, bares, lanchonetes, pizzarias, lojas de conveniências e outros, continuam seguindo os protocolos existentes;

– Apresentações musicais em estabelecimentos continuam seguindo os protocolos;

– Atividades físicas em ambientes controlados podem ser realizadas sem o uso de máscaras, desde que adotado o Certificado de Vacina;

– A presença de público em estádios, ginásios e quadras esportivas continuam limitadas a 30% da capacidade.

1 comentário em “Varginha implementa ’Passaporte da Vacina’”

  1. Um absurdo. Esse prefeito é cristão? Perante a Bíblia não sabe o que é retirar as liberdades individuais? Tá de comum acordo com todo esse lixo da política que está contra o povo brasileiro. Querendo nos obrigar a tomar uma vacina que não tem segurança garantida usando argumentos mancos e caolhos. Asfaltar a cidade inteira não vai salvar sua eleição.

    Responder

Deixe um comentário