Valor da cesta básica em Varginha apresenta queda em fevereiro

Após seis meses consecutivos de alta, o Índice da Cesta Básica de Varginha (ICB-UNIS), calculado pelo Departamento de Pesquisa do Grupo Unis, apresentou queda de 4,11% em fevereiro comparado ao mês de janeiro.

Em 12 meses, de fevereiro de 2020 a fevereiro de 2021, o valor da cesta básica em Varginha teve aumento de 20,26%. A pesquisa coleta os preços de 13 produtos que compõem a cesta básica nacional de alimentos nos principais supermercados da cidade seguindo a metodologia nacional do DIEESE.

A pesquisa mostra que neste mês de fevereiro o valor médio da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta na cidade de Varginha é de R$486,90, o que corresponde a 48,11% do salário mínimo líquido. Dessa forma, o trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa trabalhar 97 horas e 23 minutos no mês para adquirir essa cesta, já considerando o salário mínimo no valor de R$1.100,00.

Comparando os preços de fevereiro com janeiro deste ano de 2021, é possível verificar que, dos 13 produtos componentes da cesta básica pesquisada em Varginha, quatro tiveram alta nos preços médios: banana, açúcar refinado, carne bovina e manteiga. Nove produtos tiveram queda em seus preços médios: tomate, óleo de soja, batata, arroz, leite integral, café em pó, farinha de trigo, pão francês e feijão carioquinha.

Como previsto nos relatórios anteriores, a chegada e a intensificação de novas safras explicam a queda nos preços da maioria dos produtos e contribuiu de forma decisiva para a diminuição no valor da cesta básica. No entanto, é importante salientar que alguns bens ainda se encontram em preços bastante elevados em virtude dos aumentos ocorridos em 2020, como é o caso do óleo de soja, arroz e carne bovina. O fim do pagamento do auxílio emergencial pode influenciar o comportamento dos preços nos próximos meses, devido a uma provável diminuição da demanda interna. Soma-se a isso o comportamento do clima e da taxa de câmbio que também influenciam diretamente os preços dos alimentos.

Deixe um comentário