Sul de Minas se destaca em estudo nacional sobre educação

Dos 11 municípios mineiros que se destacaram no estudo nacional “Educação que faz a diferença”, quatro são do Sul de Minas. Outros quatro ainda mereceram destaque dos pesquisadores. O estudo teve como objetivo reconhecer as redes que realizam um trabalho de destaque no ensino fundamental. Identificadas essas redes, o projeto documenta suas práticas pedagógicas e de gestão. A ideia é que elas sirvam de inspiração para outros municípios com resultados ainda não tão satisfatórios.

Os municípios da região que receberam o “Selo Bom Percurso” são Andradas, Itajubá, Machado e São Sebastião do Paraíso. Além dessas, Brazópolis recebeu “Menção Honrosa”, e outras três cidades, Campo do Meio, Carmo de Minas e Dom Viçoso foram ainda destacadas pelos pesquisadores.

TCEMG

O Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais (TCEMG) deu sua contribuição neste trabalho. O estudo foi feito por técnicos dos tribunais de contas do Brasil inteiro e isso incluiu o trabalho da corte de contas mineira.

Os servidores Stélcio Messias Leandro Madeira e Jefferson Mendes Ramos fizeram o trabalho de campo em dois destes municípios: em Machado e em São Sebastião do Paraíso. Esses municípios foram selecionados pelo IEDE com base em pesquisa e critérios pré-estabelecidos em dados fornecidos pelo Prova Brasil, Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

De acordo com os resultados da pesquisa qualitativa, a rede municipal de Machado possui 6 escolas de Ensino Fundamental, sendo 3 rurais (com 286 matrículas) e 3 urbanas (com 827 matrículas), que atendem somente alunos dos anos iniciais. “Como um dos destaques da rede, é importante citar o papel atuante da diretora pedagógica da Secretaria, que realiza um processo bimestral de avaliação e monitoramento dos resultados de aprendizagem dos alunos, estimulando a correção dos desvios e adequação das práticas junto às unidades escolares”, apontou o estudo.

Já a rede de São Sebastião do Paraíso possui 8 unidades de ensino urbanas de Ensino Fundamental e 4 rurais, que atendem, respectivamente, a 2.813 e 3.321 alunos. “A estrutura da Secretaria de Educação é a mesma há pelo menos 4 gestões, o que, segundo os entrevistados, garante a continuidade dos trabalhos. Na rede, há 9 assessores pedagógicos – um para cada série do Ensino Fundamental – que são responsáveis pela elaboração de avaliações bimestrais e por auxiliar as escolas para a melhoria de seus resultados”, sinalizou a pesquisa.

Foto: Karina Coutinho.

Deixe um comentário