Buzina aqui

Este é o espaço onde o leitor pode buzinar a vontade, fazer reclamações, elogios, etc. O endereço para o envio é sergio@opopulardevarginha.com.br

Revitalização do centro comercial

Comerciantes e pedestres que circulam pelo centro comercial de Varginha estão “p da vida” com a empresa responsável pelas obras. E assim que tomaram conhecimento do propósito da coluna buzinaram com gosto, até “trincarem os beiços”.

O problema é o trecho entre a Rua Deputado Ribeiro de Rezende e a Rua São Paulo, atualmente em obras de um dos lados. Além da demora para o término de um trecho considerado tão pequeno, os buzinadores apontam outros problemas, como falta de alinhamento do piso e irregularidades.

Para a conclusão total da revitalização faltam ainda um lado no trecho entre a Rua Deputado Ribeiro de Rezende e a Rua São Paulo e todo o quarteirão entre a Rua São Paulo e Rua Presidente Álvaro Costa. Detalhe: os trechos anteriores foram elogiados.

_____________________________________________________

Praça João Pessoa

Usuários do transporte coletivo urbano que usam o ponto da Praça João Pessoa, também buzinaram alto contra a ação de motoristas de aplicativos no local.

Mesmo com os insistentes pedidos do prefeito Vérdi Melo e muitas outras autoridades, eles continuam descaradamente arrebanhando passageiros no local. E assim prejudicando a empresa que faz o transporte público. É que sem receita para pagar os funcionários a empresa pode colocar cada vez menos ônibus nas ruas. No preço da passagem estão inclusos as gratuidades e os passes dos alunos.

Os motoristas de aplicativos se movimentaram na Câmara Municipal para exigir direitos. Se esqueceram de cumprir os deveres.

_________________________________________________________

Motoristas de coletivos aplaudidos

A coluna não só critica, elogia também. É o caso de quatro motoristas da Autotrans, empresa que cuida do transporte coletivo urbano de Varginha. São profissionais que interagem com os usuários, tanto que são tratados pelo nome.

É o caso, por exemplo do Ezequiel. Todos os passageiros da linha Bairro Santa Maria assim que entram no ônibus o tratam pelo nome. No ano passado, antes da pandemia, por volta de 6h30, ele deixava professores e alunos na porta do Propac II, cerca de 20 metros fora do ponto.

Todos os dias, o motorista Paulinho, da linha Walita, leva pessoas que trabalham nas inúmeras empresas do Condomínio Walita. Quase todos o tratam pelo nome, perguntam da família, etc. Ele é sempre alegre.

Outro profissional considerado exemplar por usuários é o José Aílson, que faz a linha Jardim Ribeiro. Assim como os anteriores, é tratado pelo nome e também conhece muitos pelo nome.

Também tem o Maurício, da linha Bouganville. Ele também interage normalmente e educadamente com os usuários. Na Avenida Sérgio Biagi Bueno, principal avenida do Bouganville, no trecho que o coletivo transita tem apenas um ponto de ônibus logo após a rotatória da entrada do bairro. O usuário que quiser vir para o centro tem de contar com a boa vontade do motorista porque não tem ponto de ônibus. E Maurício tem. Como sabe que não tem ponto, ele, gentilmente, para próximo a um supermercado.

Claro que há outros motoristas que tratam bem os usuários do transporte coletivo. Esses quatro foram os nomeados pelos passageiros consultados pela coluna.

Deixe um comentário