Propaganda de antiácido revolta deputados federais

Propaganda de antiácido revolta deputados federais

Na peça publicitária uma xícara de café parece ser responsável pela azia da personagem.

Indignação foi o sentimento da Frente Parlamentar do Café presidida por Emidinho Madeira (PSB-MG), da Frente Parlamentar do Cooperativismo (Freencoop) da Frente Parlamentar Mista em Defesa do Comércio Internacional e do Investimento (Frencomex), ambas presididas por Evair de Melo (PP-ES), e da Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA) presidida por Alceu Moreira (MDB-RS), ao assistirem, pela primeira vez, a nova campanha publicitária da marca ENO.

A propaganda apresenta conteúdo equivocado sobre o consumo do café, levando o público a crer que ele é o causador de azia e má digestão na protagonista, quando, em verdade, essa bebida possui diversos estudos científicos que comprovam seus muitos benefícios à saúde humana.

As Frentes Parlamentares enviaram nota conjunta de repúdio ao presidente do Conselho Brasileiro de Autorregulamentação Publicitária (CONAR), João Luiz Faria Netto

“Como membro da Frente Parlamentar do Café, presidente da Frencoop e Frencomex e vice-presidente da FPA, nos sentimos prejudicados com o conteúdo divulgado pela empresa. Solicitamos ao CONAR as mais breves providências para interrupção da veiculação da propaganda do “Novo Leite de Magnésia ENO”, cumprindo o papel do Conselho em regular o setor”, declarou o deputado federal Evair de Melo.

De acordo com estudos da School of Public Health, ligada à Universidade de Harvard, diversos artigos apontam potenciais benefícios à saúde humana associado ao consumo cotidiano de café, para citar alguns: menor desenvolvimento de câncer; controle nos níveis de açúcar no sangue, consequentemente menor risco de desenvolver diabetes tipo 2; e estímulo à produção de antioxidantes associados ao combate do estresse.

Cabe também ressaltar o artigo científico “Benefícios do café na saúde: mito ou realidade?”, em que as pesquisadoras ressaltam não haver relação entre o consumo de café e o desenvolvimento de úlceras. Portanto, o argumento central da campanha publicitária é difamatório ao consumo de uma bebida nacional de tamanha importância como é o café.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *