Polícia Civil prende suspeitos de maus tratos e abate clandestino

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) prendeu dois empresários em Boa Esperança, no Sul do estado, suspeitos de manterem uma fazenda para abate clandestino de gado. No local, os policiais se depararam com diversos animais em situação de maus tratos. As prisões ocorreram nessa sexta-feira (9/4).

As equipes policiais compareceram à fazenda e constataram a presença de vários bezerros sem acesso a água e nem comida, presos em um curral com grande quantidade de sangue, fezes e urina de animais, desnutridos e em condições precárias. “A maior tristeza, além de ver os maus tratos sofridos pelos animais, é saber que os suspeitos comercializavam a carne para consumo humano, o que permite a conclusão que eles priorizaram os lucros pessoais ante a saúde pública”, destacou o delegado responsável pela investigação, Alexandre Boaventura Diniz.

Os dois presos foram encaminhados ao sistema prisional. Os funcionários, igualmente responsáveis pelos crimes, serão intimados a dar esclarecimentos na delegacia nos próximos dias.

Deixe um comentário