Índice de eleitores biometrizados ainda é baixo na Zona Eleitoral de Varginha

Nos municípios que integram a Zona Eleitoral de Varginha (281ª), o percentual de eleitores que já passaram pelo cadastramento biométrico ainda é muito baixo. Os dados estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral.

Em Varginha, dos 98.199 eleitores aptos a votar, segundo o TSE, apenas 18.156 passaram pelo sistema, um percentual de 18,49%. A situação é pior nos outros dois municípios que integram a 281ª ZE. Elói Mendes (20.012 eleitores), se cadastraram 3.256 eleitores, ou 16,27%, e em Carmo da Cachoeira, apenas 611 procuraram o Cartório de Varginha, ou 6,44% de um total de 9.481 eleitores.

Nestas cidades o cadastramento biométrico é opcional.

Na biometria – ou cadastro biométrico –, a Justiça Eleitoral faz a coleta e a inclusão de sua impressão digital, sua assinatura e sua foto, pra serem usados na votação e impedir que outras pessoas votem por você.

Pra fazer o cadastro, em Varginha, Carmo da Cachoeira ou Elói Mendes, basta procurar o Cartório Eleitoral de Varginha (Rua Coronel José Alves, 170, Vila Pinto, Varginha, CEP: 37010-540 – telefone: 3222.2800) com documento de identificação oficial (com foto), comprovante de residência atual e o título de eleitor (se tiver).

Quanto custa fazer a biometria?

O cadastro e a revisão biométrica são serviços gratuitos. Para realizá-los, só é preciso levar dois documentos*. Se o cartório eleitoral realizar agendamento prévio, o atendimento é rapidinho!

* documento oficial brasileiro de identificação com foto (por exemplo, RG) e comprovante de residência recente. Para o primeiro título de homens com mais de 18 até 45 anos, é necessário levar também um documento que comprove a quitação com a Justiça Militar.

Sou eleitor de uma cidade. Posso fazer a biometria em outra?

Não. Você só pode fazer a biometria na cidade onde você votará nas próximas eleições. Se você é eleitor, por exemplo, de Juiz de Fora (MG), é só lá que você pode fazer o seu recadastramento biométrico.

Se você estiver passando férias, por exemplo, em Belo Horizonte (MG), não adianta querer se adiantar e fazer a biometria na Capital mesmo, a não ser que você queira transferir o seu título para lá.

No caso de eleitores de cidades menores, é importante saber em qual cidade fica a sede da zona eleitoral que cuida do município onde vota.

Qual o benefício de se fazer a biometria?

A vantagem é ter a identidade confirmada pela impressão digital e garantir que nenhum outro eleitor se passará por você. Cada impressão digital é única. O projeto da Biometria existe há mais de dez anos e, ainda assim, muita gente acha que a Justiça Eleitoral obriga os eleitores a fazerem sem nenhum motivo. Não caia nessa, a biometria garante a segurança de seu voto e escolha!

Deixe um comentário