Índice da cesta básica em Varginha tem elevação na primeira pesquisa de 2021

Índice da cesta básica em Varginha tem elevação na primeira pesquisa de 2021

O valor da Cesta Básica em Varginha (ICB-UNIS), calculado pelo Departamento de Pesquisa do Grupo Unis, apresentou alta de 2,65% entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021, atingindo a sexta elevação consecutiva do índice. Tal elevação foi provocada principalmente pelo comportamento dos preços dos produtos hortifrutigranjeiros e do açúcar refinado.

A pesquisa coleta os preços de 13 produtos que compõem a cesta básica nacional de alimentos nos principais supermercados da cidade seguindo a metodologia nacional do DIEESE. Em 12 meses, de janeiro de 2020 a janeiro de 2021, o valor da cesta básica em Varginha teve aumento de 24,39%.

A pesquisa demonstrou que neste mês de janeiro o valor médio da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta na cidade de Varginha é de R$507,79, o que corresponde a 52,82% do salário mínimo líquido. Dessa forma, o trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa trabalhar 106 horas e 54 minutos no mês para adquirir essa cesta, considerando ainda o salário mínimo no valor de R$1.045,00, visto que somente em fevereiro o trabalhador receberá o novo valor de R$1.100,00.

Entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021, dos 13 produtos componentes da cesta básica pesquisada em Varginha, oito tiveram alta nos preços médios, são eles: tomate, açúcar refinado, banana, batata, pão francês, feijão carioquinha, café em pó e manteiga. Cinco produtos tiveram queda em seus preços médios, são eles: leite integral, carne bovina, óleo de soja, farinha de trigo e arroz.

Os produtos hortifrutigranjeiros e o açúcar refinado foram os principais responsáveis pela elevação da cesta básica nesta primeira sondagem de 2021. Reforça-se a possibilidade de queda nos preços dos hortifrutigranjeiros com a entrada de nova safra, porém isso dependerá também do comportamento das questões climáticas. A diminuição nos preços da carne bovina e do óleo de soja trouxeram um certo alívio para o consumidor, mas os valores ainda se encontram muito altos e devem apresentar quedas consideráveis apenas no médio a longo prazo, principalmente no caso do óleo de soja.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *