Horta comunitária agroecológica para produtores e moradores de Serrania

Alimentos saudáveis e renda para famílias do município de Serrania, no Sul de Minas Gerais. Esses são os frutos de uma parceria entre a Emater-MG e a prefeitura para a implantação do projeto Horta Comunitária Agroecológica.

As hortaliças são cultivadas numa área de um hectare cedida pela prefeitura. O governo municipal também instalou o sistema de irrigação e doou mudas e insumos. A produção fica por conta de 14 famílias selecionadas pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Departamento Municipal de Agricultura e Emater-MG. A empresa, vinculada à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Seapa), é a responsável por todas as orientações técnicas.

“O preparo do solo foi todo com base agroecológica, pensando no bem-estar das pessoas envolvidas, alimentos livres de agrotóxicos e na localização da horta, que margeia o rio São Tomé, responsável pelo abastecimento de água no município”, diz o extensionista da Emater-MG, Nilton de Oliveira Silva.

Cada família cuida de uma área de 250m². A implantação da horta comunitária tem ajudado a melhorar a alimentação e a renda dos agricultores envolvidos. A produção é adquirida pela prefeitura e doada a 30 famílias. O Hospital Santa Casa e o Lar São Vicente, no município, também recebem produtos como alface, cenoura, almeirão, cheiro-verde, repolho, berinjela, couve, beterraba e almeirão.

Parte da produção é comercializada todo domingo na feira livre de Serrania, no centro da cidade. “Os resultados alcançados até agora estão satisfatórios do ponto de vista de melhoria da qualidade de vida e da inclusão social dos participantes do projeto. É visível a cooperação entre as famílias, bem como a interação junto à comunidade”, conta Nilton de Oliveira Silva.

Recentemente, o espaço da horta foi melhorado com a instalação de uma área para beneficiar os produtos e banheiros para uso das famílias.

Deixe um comentário