FIEMG defende reforma administrativa em live do jornal Diário do Comércio

“O Estado da forma que está não vem funcionando”, afirmou a presidente do Conselho de Relações do Trabalho da FIEMG, Érika Morreale, durante live realizada pelo jornal Diário do Comércio, dia 4/11, que abordou a reforma administrativa no Brasil.

Morreale ressaltou a importância de modernizar o Estado Brasileiro e rever a lógica da gestão de pessoas no setor público. A representante da FIEMG explicou que o país tem uma das maiores cargas tributárias do mundo, enquanto os serviços ofertados são de baixa qualidade. “Infelizmente, o que a gente vivencia são gastos administrativos exorbitantes, consumindo os recursos públicos e a população não recebendo das contrapartidas que faria jus”, disse.

Além de citar questões que precisam ser revistas em relação à administração pública, como o não incentivo à produtividade e a progressão automática de carreira por tempo de serviço, Morreale afirmou que é necessário conter as despesas públicas. “Tivemos muitas despesas emergenciais que se agregaram ao rombo fiscal que a gente vivia”.

Dessa forma, a representante da FIEMG disse que se estima que o aumento do gasto público pode bater um novo recorde, comprometendo 100% do Produto Interno Bruto (PIB). “É muito grave isso. E a gente entende que a realidade tem que ser enfrentada”. Fonte: Fiemg.

Deixe um comentário