Começa a desmobilização do Hospital de Campanha de Varginha

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 22, o prefeito Vérdi Melo anunciou o desmonte da estrutura do Hospital de Campanha e a destinação dos equipamentos lá instalados. As equipes (médicos e enfermeiros), já foram dispensadas. Todo o processo termina no dia 30 próximo.

Além do prefeito, que fez um agradecimento especial à Unifal, participaram da entrevista o vice-prefeito, Leonardo Ciacci; o Procurador Geral do município, Evandro Santos; e os secretários, de Governo, Honorinho Ottoni, de Saúde, Luis Carlos Coelho e de Educação, Gleicione Santos e do diretor do Boa, Rildo Moraes.

“É com emoção que comunico nossa decisão de encerrarmos esse capítulo, finalizando as atividades do Hospital de Campanha que foi instalado nas dependências do campus da Universidade Federal de Alfenas em Varginha (Unifal) para receber os pacientes vitima a Covid 19. E estamos fazendo isso graças a queda de números de infectados na nossa cidade. Hoje o hospital de Campanha, que chegou a ter os leitos de CTI e enfermaria lotados, está sem nenhum paciente. Foram 15 meses de funcionamento, com 685 internados. Sendo que desse total, 588 eram positivos para Covid e 89 negativos. Lamentamos profundamente as vidas perdidas”, disse o prefeito, que pede a população que não relaxe no cumprimento dos protocolos sanitários.

Os esforços agora são para as cirurgias eletivas que deixaram de ser realizadas em razão da pandemia, como informou o secretário de Governo, Carlos Honório Ottoni Júnior:

“A gente fica extremamente feliz em trazer essa notícia hoje que a gente está desmobilizando o nosso Hospital de Campanha. A pandemia está sob controle está aí numa linha decrescente, né? E não tem mais a necessidade de se manter aquele hospital que consumia vultosos recursos do nosso município e o prefeito colocou muito bem, com a pandemia as cirurgias eletivas, aquelas cirurgias que eram marcadas previamente deixaram de ser realizados, apenas eram feitas as cirurgias emergenciais e com essa paralisação agora do Hospital de Campanha os recursos vão voltar a serem alocados para Secretaria de Saúde para a gente tentar acabar com a fila de todas as cirurgias que existem. Então são duas notícias extremamente importantes que o prefeito deu nessa manhã, a desativação do hospital com a realocação dos seus equipamentos com os demais hospitais de nossa cidade incluído o Hospital da Criança que está sendo construído e também a volta das cirurgias eletivas, aquelas demandas reprimidas, cirurgia de joelho, cirurgia de braço, cirurgia de quadril, todas elas voltarão a ser realizadas da forma que era”.

As enfermeiras do Hospital de Campanha fizeram um vídeo de despedida:

Deixe um comentário