Cesta básica em Três Pontas apresenta pequena elevação

O valor da Cesta Básica de Três Pontas (ICB – FATEPS/UNIS) manteve-se praticamente estável na primeira sondagem deste ano. Entre os meses de dezembro de 2020 e janeiro de 2021 o índice teve uma elevação de 0,53%. Mesmo assim, deve-se salientar que é o sexto aumento consecutivo da cesta básica na cidade e os preços médios continuam elevados.
 

A pesquisa é realizada por meio da coleta de preços de 13 produtos que compõem a cesta básica nacional de alimentos nos principais supermercados da cidade, usando a metodologia adotada pelo DIEESE a nível nacional. Desde o início da pesquisa em abril de 2020, a cesta básica aumentou 26,82% na cidade.

A pesquisa demonstrou que neste mês de janeiro o valor médio da cesta básica nacional de alimentos para o sustento de uma pessoa adulta na cidade de Três Pontas é de R$544,57. Esse valor corresponde a 56,64% do salário mínimo líquido. Dessa forma, um trabalhador que recebe um salário mínimo mensal precisa trabalhar 114 horas e 39 minutos por mês para adquirir essa cesta na cidade de Três Pontas.

Comparando os preços deste mês janeiro com o mês anterior, dos 13 produtos componentes da cesta básica pesquisada em Três Pontas, quatro tiveram alta dos preços médios, são eles: banana, batata, açúcar refinado e feijão carioquinha. Nove produtos tiveram queda em seus preços médios: manteiga, leite integral, farinha de trigo, tomate, café em pó, carne bovina, arroz, óleo de soja e pão francês.

Nesta primeira pesquisa de 2021 ficou evidente que a grande variação da banana, batata e açúcar refinado acabaram por compensar a queda nos preços de outros produtos, fazendo com que a cesta tivesse uma pequena elevação, ficando próxima de uma estabilidade. Produtos que em 2020 tiveram grande aumento nos preços, como por exemplo arroz, óleo de soja e carne bovina, apresentaram uma queda nos seus valores médios nesta pesquisa. Porém, essa queda foi muito tênue e estes produtos ainda estão com preços bastante elevados para o consumidor. Cabe salientar que os mesmos devem demorar um pouco mais para apresentar quedas mais vertiginosas em seus preços médios neste ano, a depender da capacidade de oferta e comportamento da demanda, principalmente externa.

Deixe um comentário