Calúnia em redes sociais quase termina em tragédia

Calúnia em redes sociais quase termina em tragédia

Um vídeo divulgado nas redes sociais, sobre abuso sexual de uma menor, falsamente atribuído a um menor de Varginha quase termina em tragédia. A Polícia Militar teve de intervir para impedir invasão de residência e um possível linchamento.

A Polícia Militar, nesta quarta-feira (8), às 20h30, foi chamada com urgência no Bairro Novo Tempo. Um grupo de pessoas tentava invadir uma residência para a fim de pegar um menor de 15 anos, que seria o autor de abuso sexual contra uma criança entre 4 e 6 anos de idade.

É que um vídeo propagado na internet, referente a um fato supostamente ocorrido na cidade de Alfenas/MG, sobre uma criança entre 4 e 6 anos de idade abusada sexualmente por indivíduo não identificado. Segundo noticiado por vários canais de imprensa, as investigações já se encontram em andamento naquela cidade, inclusive com suspeitos identificados.

Ocorre que o vídeo referente ao abuso passou a ser propagado como se o autor fosse de Varginha. Uma foto de um garoto, de 15 anos, morador do Novo Tempo, foi extraída de seu perfil pessoal de rede social e vinculada ao vídeo do ocorrido em Alfenas.

Assim que identificado por pessoas do bairro, algumas pessoas, com ânimos inflamados, foram até a casa do menor, acreditando no vídeo. O garoto foi informado por alguns dos indivíduos que tentaram invadir sua casa, que a pessoa que fez a calúnia seria uma moça, de 19 anos. E que a criança que aparece no vídeo seria sobrinha do garoto caluniado. Ele nem foi à aula porque foi ameaçado de morte.

A equipe policial encontrou a autora em sua casa, no Bairro Imaculada Conceição. Ela negou que tivesse acusado a vítima. Mesmo assim foi presa, por calúnia, e conduzida à delegacia junto com o garoto, para esclarecimentos. A PM também apreendeu seu celular, com o vídeo armazenado.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *