Cafeicultores pedem renegociação de dívidas

Seca nas regiões Sul e Sudeste do Estado prejudicou as safras. Situação será discutida nesta segunda (14).

A possibilidade de renegociação dos créditos rurais e das dívidas dos produtores rurais da região cafeeira do Estado será debatida em audiência pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) na segunda-feira (14/12/20). A reunião deverá contar com as presenças de representantes das instituições financeiras responsáveis pelos créditos.

A audiência será no âmbito da Comissão de Agropecuária e Agroindústria e está marcada para as 10 horas, no Auditório José Alencar. A necessidade de se criarem condições para as renegociações financeiras está ligada a uma grande seca nas regiões Sul e Sudeste de Minas Gerais que prejudicou a produção de café neste ano. 

De acordo com informações do gabinete do deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB), um dos requerentes da audiência, essas regiões abrigam cerca de 300 mil hectares de lavoura de café, com produção anual média de 10 milhões de sacas. O deputado acredita ser essa a “maior seca da história da região cafeeira de Minas Gerais”. Segundo ele, muitos perderam totalmente a lavoura e até as áreas irrigadas foram afetadas e vão produzir menos.

A secretária de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Ana Maria Valentini, já confirmou sua presença na reunião, bem como o gerente de agronegócios do Banco do Brasil em Minas Gerais, Daniel Batista Alves. Além deles, representantes do governo federal e dos produtores rurais foram convidados para participar da reunião.

Também são autores do requerimento de audiência os deputados Coronel Henrique (PSL), Betinho Pinto Coelho (Solidariedade), Gustavo Santana (PL), Inácio Franco (PV) e Tito Torres (PSDB). Foto: Luiz Santana.

Deixe um comentário