Boa perde a segunda seguida

Antes da paralisação do Campeonato Mineiro o Uberlândia, todo esfacelado, com muitos jogadores dispensados durante a semana veio a Varginha e venceu o Boa. Nesta quinta, 01, foi a vez do Patrocinense, em crise. Muitos jogadores machucados e diagnosticados com covid-19 não puderam jogar. A diretoria teve de contratar um goleiro às pressas para jogar. E mesmo assim venceram o Boa por 1 a 0. O novo técnico, Luiz Gabardo vai ter trabalho.

Parece que o tempo parado, só treinando, não deu resultado. A péssima pontaria dos jogadores, jogadas ensaiadas, tudo deu errado. E não faltou oportunidades. No primeiro tempo foram pelo menos três chances claras de gol desperdiçadas. A verdade é que os jogadores do BEC estranharam muito o gramado, muito baixo e seco deixando a bola muito viva.

Quando o time entrou em campo, um susto. Na escalação, três volantes, Romeu, Escuro e o estreante, Carlos César. Um atacante a menos, já que Ariel Mamede começava com três atacantes, Dieguinho aberto na direita, Jefferson como centroavante, e Fabinho aberto na direita. Desta vez, dois atacantes, Nícholas e Jefferson.

O lateral direito e meiocampista, Carlos César, entrou em campo com a camisa 10. Errou muitos passes e chutes mostrando que ainda está longe do seu melhor futebol.

As melhores oportunidades do Boa aconteceram de bola parada. Aos 35 minutos do primeiro tempo, em cruzamento da direita, Alex Alves, sozinho, na trave esquerda, cabeceou para fora. Aos 40 minutos, o armador Nicholas, pela esquerda, quase na linha de fundo quase conseguiu encobrir o goleiro Édson.

O gol do Patrocinense aconteceu aos 17 minutos do segundo tempo. Falta quase na risca da grande área. Barreira pula e Diego Luiz cobra por baixo. O goleiro Carlos Miguel ficou parado olhando a bola entrar no seu canto direito.

Aos 29 minutos, o centroavante Jefferson entrou na grande área com a bola dominada. Com dois zagueiros à sua frente não soube o que fazer. Deu um passe para Fabinho na esquerda que também não chutou. E a jogada não deu em nada. Aos 42 minutos Fabinho teve oportunidade em cruzamento da direita. Cabeçeou para fora. Aos 47 minutos, Dieguinho entra na grande área com a bola dominada. Ele chutou forte pelo alto no canto esquerdo de Édson que conseguiu desviar. A bola ainda tocou na trave.

Ficha técnica

Patrocinense:

Edson; Wisley, Breno Cézar, Felipe Gregory e Leomira; Thiago Costa (Diego Luiz), Maycon Lucas e Ikaro Mychell; Jéfferson (César), Jeam e Wallace Lima. Técnico: Rogério Henrique.

Boa:

Carlos Miguel; Yuri Ferraz, Admilton, Alex Alves e Matheus Muller; Romeu (Tiaguinho), Escuro, Carlos César (Leo Coca) e Dieguinho; Nícholas (Fabinho) e Jéfferson. Técnico: Cesinha.

Deixe um comentário