Acordo histórico homologado pelo TJMG tem destaque internacional

Mediação do Tribunal de Justiça de Minas Gerais foi decisiva para concretização do acordo com a Vale

A imprensa internacional repercutiu o acordo homologado, pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), o maior já realizado no Brasil e na América Latina, no valor de R$ 37,7 bilhões entre a Vale S.A, o Estado e as instituições públicas, em audiência de conciliação realizada nessa quinta feira (4/2).

O acordo ganhou destaque na primeira página do The Wall Street Journal, jornal diário, em língua inglesa, de maior circulação nos Estados Unidos. A manchete de hoje (5/2) foi “Vale to Pay $ 7 Bilion Over Dam Collapse” (Vale pagará US$ 7 bilhões pelo Colapso da Barragem). A matéria diz que “a mineradora brasileira Vale S.A concordou em pagar US$ 7 bilhões em indenização ao estado de Minas Gerais”.

O The Washington Post, um dos mais premiados jornais norte-americanos, o maior em circulação em Washington, também publicou reportagem sobre o assunto com o título: “Brazi’s Vale signs $ 7 bilion settlement in mining disaster” (Vale do Brasil assina acordo de U$ 7 bilhões em desastre de mineração).

A reportagem diz que “a gigante da mineração brasileira Vale assinou um acordo na quinta-feira para pagar 37,7 bilhões de reais (US $ 7 bilhões) ao estado de Minas Gerais, após o rompimento de uma barragem há dois anos que devastou a cidade de Brumadinho e matou 270 pessoas”.

The New York Times, também referência na imprensa mundial, divulgou o acordo homologado: “ Vale Mining Company to pay $ 7 Billion in compensation for Brazil Dam Collapse” (Companhia de Mineração Vale vai pagar US $ 7 bilhões em Compensação pelo Colapso da Barragem no Brasil).

O assunto também foi manchete de jornais, agências de notícias e sites de todo o Brasil, blogs, mídias sociais, programas de entrevistas de rádio e TV, além de ter sido reportado em telejornais locais e nacionais. A cobertura contou com mais de uma dezena de repórteres e repórteres fotográficos.

A atuação do Tribunal de Justiça de Minas foi decisiva para a concretização do acordo. Desde o mês de outubro do ano passado, mais de 200 horas de audiências e reuniões internas, entre as partes, mediadas pelo TJMG, foram realizadas para que o acordo fosse selado nessa quinta feira. Foto: divulgação TJMG.

Deixe um comentário